Blog

03/03/2021

O Pão Francês no Brasil

Pão francês, pão de sal, pão cacetinho ou pão careca são alguns nomes dos pães pequenos, produzidos no Brasil para serem consumidos em refeições como o café da manhã e o lanche da tarde. Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o consumo per capita do pão de sal foi de 53g/dia. Em Portugal, os pãezinhos equivalentes são conhecidos como papossecos (ou papo-secos) ou carcaças.

O hábito de comer pão pequeno parece relativamente novo. No norte de Portugal, os papossecos são frequentemente chamados de “molites”, o que pode estar relacionado com a invasão francesa em 1809: a segunda invasão foi liderada pelo General Moulet, que viu escassez de cereais e ordenou-lhes que fizessem pão pequeno para os soldados; O pão do General Muller é muito popular e famoso por seu formato.

No Brasil, o pão francês parece ter surgido no início do século 20, quando a burguesia da Primeira República adotou como padrão a cultura francesa “Belle époque”, não só na culinária, mas também na moda, na arte e nos hábitos sociais. As padarias  que ainda faziam um pão escuro foram incentivadas a imitar os pãezinhos alongados com miolo branco e crosta dourada. Entretanto, essa receita não era a mesma do pão que se consumia na França na época, mas era chamada de “pão francês” e em outros países também era chamada de “pão brasileiro”.

Com o aumento da produção no Brasil desse delicioso pão, que leva apenas trigo, fermento  e água, podendo ser considerado vegano, criou-se até um dia para promovê-lo, e vários estabelecimentos reduzem o preço com intuito de atingir mais pessoas.

Na Saint Georges um dos  produtos carro chefe é o “pão francês”, a região toda vem até nós em busca desse pãozinho, e o que o diferencia é que no outro dia ele não está duro e nem murcho como tradicionalmente ficaria, a nossa receita fica macia e saborosa mesmo amanhecido, claro bem armazenado.

E ainda vale ressaltar que são criadas receitas com o pão francês amanhecido, como o pudim, rabanada e até mesmo torradinhas. Não é à toa que o pão é considerado um alimento sagrado, dele nada se perde.

Está esperando o que para levar  o nosso famoso pão francês para sua casa?

Leia a nossa última publicação no blog: Coxinha e risoles não há quem não tenha experimentado!

Voltar

Compartilhe

 

Fale conosco
Fale conosco